O Cruzeiro contratou um escritório especializado em Direito Penal para atuar diretamente e em conjunto nas investigações da Polícia Civil e Ministério Público de Minas Gerais sobre irregularidades no clube nos anos de gestão de Wagner Pires de Sá. O clube mira, caso haja indiciamento dos investigados, o bloqueio de bens e a expulsão daqueles que forem conselheiros.

Quem afirmou que irá buscar essa punição foi o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues. Ele prometeu, como já ocorreu em outras ocasiões, ser implacável.

– Assim como os torcedores, a gente quer essa punição como ninguém. Quer essa punição no âmbito criminal e, depois que assim ficar consolidado, no âmbito cível. O nosso jurídico já está prontinho para agir. É ação de bloqueio de bem, vamos expulsar do clube quem roubou o Cruzeiro. Vamos fazer o possível para essas pessoas serem apagadas da história do clube e não passarem na porta nem da sede, nem de nenhum dos nosso clubes sociais. Assim como vocês, a gente quer demais que quem lesou o Cruzeiro pague por isso. A gente não vai permitir que passe impune quem cometeu irregularidades contra o Cruzeiro, quem usou o dinheiro (do clube) em proveito próprio. Podem ter certeza que seremos implacáveis – disse o presidente cruzeirense.

– Trouxemos o doutor Fred Pires, Frederico Pires, filho do querido Ariosvaldo Campos Pires, um dos maiores criminalistas do Brasil, e o Fred vai ser nosso advogado criminal. O Fred já tem nos ajudado bastante a visitas à Polícia Civil e ao Ministério Público. Vai nos ajudar na parte criminal, para buscar o resultado que não só eu, mas todo torcedor cruzeirense quer, que é recuperar e punir as pessoas que levaram o Cruzeiro a essa situação.

Tanto o escritório do presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues Sociedade de Advogados, como o Ariosvaldo Campos Pires, fazem defesa do vereador cassado de Belo Horizonte e conselheiro do Cruzeiro Wellington Gonçalves de Magalhães nas esferas judiciais.

Segundo texto do site do escritório de Carlos Frederico, a sociedade “atua nas esferas preventiva, consultiva e contenciosa. (…) Oferece competente assistência jurídico-penal para grandes empresas, trabalhando na orientação e representação de seus administradores e funcionários, estejam eles na condição de vítima ou de investigados, em todos os juízos e tribunais do país, inclusive perante o Superior Tribunal de Justiça e o Supremo Tribunal Federal.”

Da Redação-K8 Rádio e Tv