Em entrevista concedida para o Programa K8 NOS ESPORTES, pela WebRádio e TV K8, com a participação de Marcos Andrez e Ribeiro Júnior, Claudinei Oliveira citou os problemas que o Clube enfrenta diante da Pandemia instalada no Mundo e pontualmente em Ribeirão Preto.

Botafogo diagnosticou 9 Jogadores com o Covid 19, que estão afastados dos trabalhos até a próxima terça feira.

Mas os problemas não param por aí, pois de acordo com Claudinei Oliveira, sem citar nomes, mais três jogadores apresentaram lesões e estão no DM. Portanto já subiria para 12 o número de jogadores fora de ação. Porém não podemos esquecer que o Clube sofreu baixa de três jogadores no elenco. Didi, zagueiro, que alegou ter propostas do Exterior, não quis renovar com o Botafogo, preferiu sair e inexplicavelmente foi contratado pelo Guarani de Campinas, confirmando a primeira baixa. Logo após a saída de Didi, William Oliveira, com poucas chances e desgastado com a torcida foi o segundo a solicitar rescisão e já foi apresentado como reforço na Chapecoense. Hoje foi a vez de Marcus Vinicius deixar o Clube. Sem estes três, somados aos três contundidos (DM) mais os positivados pelo Covid 19, chega ao expressivo número de 15 Jogadores fora dos trabalhos normais que deveria acontecer a partir de amanhã em local incerto e não sabido, devido à classificação Vermelha da cidade de Ribeirão Preto pela Pandemia do Covid 19.

SOBRE REBAIXAMENTO

Claudinei procurou ser bastante cuidadoso ao falar sobre o assunto, para não dar a impressão de estar advogando em causa própria, porém acabou afirmando que o correto seria não ter o risco de Rebaixamento na volta do Paulistão. Tudo devido aos inúmeros fatos que afrontam o Regulamento da competição, como por exemplo: inscrição de jogadores que já havia encerrado o prazo, contratação de jogadores por times da mesma competição como o caso da Ponte Preta que contratou jogadores do Mirassol e da Ferroviária (ainda esperam definição da FPF se poderão ou não atuar no Paulistão pelo novo Clube), porém já são desfalques certos em seus Clubes de origem, enfraquecendo seu adversário direto, no caso da própria Ponte Preta que enfrenta o Mirassol na última rodada. Tem também o caso do Água Santa já tinha feito uma mudança de Treinador, já que iniciou o Paulistão com Fernando Marchiori e depois foi substituído por Pintado (acertou com o Juventude), e acaba de anunciar Toninho Cecílio como seu terceiro treinador na competição, algo que o Regulamento também não permite, pois apenas uma troca de Treinador seria aceita no Campeonato. Diante de todos estes fatores e outros mais que terão que alterar Regulamento, Claudinei foi enfático: “…se mudar uma vírgula no Regulamento, já abre precedente para mudar tudo, inclusive sobre o Rebaixamento…”

Porém, devido à posição em que se encontra o Botafogo na tabela, Claudinei reforça que pode até soar como oportunismo, mas os fatos são muito claros: “…praticamente trata-se de outra competição, com nível de competitividade totalmente comprometido diante destes problemas gerados pela Pandemia, portanto entendo que tudo precisa ser analisado com carinho pela FPF…” afirma Claudinei.

SAÍDA DE FESTUCCI

Além das várias entrevistas de Claudinei Oliveira concedidas nas principais emissoras de Ribeirão Preto, outro fato que chamou a atenção no noticiário esportivo de hoje foi a divulgação da saída de Festucci e Luiz Pereira do Depto de Futebol. Fato que a Equipe da K8 já havia citado a mais de 30 dias. Osvaldo Festucci também falou na K8 hoje e justificou sua saída, alegando a falta de autonomia no Futebol: “…não podemos ser como vaso decorativo sem nenhuma autonomia no Futebol” afirmou.

Outro argumento citado por Festucci foi de que o Futebol na forma como está sendo gerido, com a implantação do Comitê formado por Gustavo Oliveira e Léo Franco por parte da Trexx e Festucci e Luiz Pereira por parte do BFC não deu certo e ressaltou: “…o próprio Adalberto Baptista afirmou isso em diversas entrevistas recentes e que teria que sofrer mudanças na Gestão do Futebol…”

Sobre a saída de Festucci e Luiz Pereira do Depto de Futebol, Claudinei Oliveira se mostrou surpreendido pela notícia que acabara de receber pela K8 no momento da gravação da entrevista, mas que o momento é de união e não de saídas e que todos deveriam se unir para salvar o Botafogo do rebaixamento. Disse também que tinha bom relacionamento com ambos.

MARCUS VINICIUS ESTÁ FORA

O jogador Marcus Vinicius, que chegou dias antes da contratação de Claudinei Oliveira, vindo do Botafogo Carioca e que já não teve chances com o próprio na Chapecoense, acabou jogando apenas 10 minutos nesta sua curta passagem por Ribeirão Preto, teve seu contrato vencido ontem e não houve interesse na renovação e já não faz mais parte do elenco Botafoguense.

Da Redação K8 Rádio e Tv – Marcos Andrez